iOrbix
iOrbix will be Migrating to Similar Worlds
Similar Worlds
Email
Password
1-7 of 7
1
 
Sílex é uma rocha sedimentar silicatada, constituída de quartzo criptocristalino, muito dura e com densidade elevada. Apresenta-se geralmente compacta, de cor cinzenta, negra e outras. Com fratura conchoidal. Ocorre sob a forma de nódulos ou massas em formações de giz ou calcário. Pode apresentar impurezas várias como argilas, carbonato, silte, pirita e matéria orgânica.

Génese[editar | editar código-fonte]

Pode ter origem orgânica, fazendo parte do grupo dos acaustobiólitos (rochas de origem biológica não combustíveis, formada de carapaças siliciosas de organismos marinhos) ou inorgânica ou ainda ter origem em fenómenos de substituição.

Usos e aplicações[editar | editar código-fonte]

Foi muito utilizada pelo homem durante os períodos do Paleolítico, Mesolítico/Epipaliolítico e Neolítico para confecção de armas (por exemplo em pontas de seta) e utensílios de corte, devido a sua grande dureza e a seu corte incisivo, devido às arestas afiadas que são produzidas quando fracturada. Foi também muito usada para se produzirem faíscas em armas de fogo antigas (pederneiras). É ainda utilizada na construção, sobretudo na Inglaterra.
 
 
Eu quero que você me veja não como uma pessoa qualquer, mas como a única pessoa capaz de te fazer sorrir, como a única que possa te fazer rir sem motivo, como a única que sempre estará do seu lado, como a única que nunca vai te abandonar, como a única que sempre vai te amar. Eu quero que você sinta que nada faz sentido sem mim, quero que você me veja em outras pessoas, quero que você pense em mim antes de dormir, quero que você lembre de mim o dia inteiro. Quero que, quando ouvir uma música, lembre-se de mim. Quero que você sonhe comigo, que nos imagine juntos. Quero que você lembre das nossas conversas, que pense no que deveria ter dito, no que deveria ter feito. Eu preciso que você fique comigo, preciso de você, preciso que você precise de mim. Preciso que você prometa que sempre vai me amar e que nunca largará minha mão.

<3 <3
 
 
"Eu sei que posso nao ser para ti, Mas por favor nao me deixes assim A tanta coisa por falar Calma, deixa me explicar O meu amor por ti e infinito E contigo que quero tar e necesseito de ti ao meu lado para tudo o que der Eu prometo que te protejo de tudo o que vier Posso te ouvir durante horas Sem me cansar Pois eu sei que isso Nao me vai parar De te amar como amo agora Vou dizer sem demora O que tenho para te dizer So te quero a ti, mando tdos foder Muita gente eu vejo Mas a todos passo ao lado Por favor princepe Posso ser a tua princsa? encatada..."
 
 
Não imaginas o que sinto
O Quanto me custa ver
A viver numa mentira, sei que um dia vais sofrer
Quando vires, descobrires que afinal tinha razão
Que quem dizes que te ama, brinca com o teu coração
Acredita, ele nunca irá mudar, ele nunca irá sentir a sensação de te amar
Continuará sempre a mentir, diga o que disser, ele nunca te respeita, és só mais uma que ele quer
Para ele não tens o brilho, para ele não tens a chama
Ele só te engana quando diz que te ama
O que sentes não é amor, acredita é ilusão
Uma dor que carregas, chamada obsessão
Tu foste feita para mim, somente tu me farás
Acreditar que o amor é bem real e capaz
Transformar tudo aquilo que já tivemos um dia
Reencontrar o passado, era só isso que pedia
 
 
"Sinto saudades de tudo que marcou a minha vida. Quando vejo retratos, quando sinto cheiros, quando escuto uma voz, quando me lembro do passado, eu sinto saudades. Sinto saudades de amigos que nunca mais vi, de pessoas com quem não mais falei ou cruzei. (…) Sinto saudades do presente, que não aproveitei de todo, lembrando do passado e apostando no futuro. Sinto saudades do futuro, que se idealizado, provavelmente não será do jeito que eu penso que vai ser. (…)"
 
 
[i][c=#000066]E porquê , pergunto-me eu. Apoderaste-te da minha alma sem um palmo de misericórdia. Tornaste-te o meu mundo. Vida depois da morte? Só se te tiver a meu lado. Eu morri, uma parte de mim encontra-se morta. Metade de mim, vive. Vai lutando para viver, para sorrir. Mas não consegue vencer esta batalha sem rumo. O meu coração morreu contigo. E custa respirar, pensar, simplesmente reagir. Ter coragem para enfrentar mais um dia, um simples dia que parece uma eternidade a passar. Eu só queria ser feliz a teu lado. Eu sentia amor por ti. Puro amor, o sentimento mais lindo e verdadeiro. Adormecia perto de ti, segura de que não te iria perder, pensando na delicadeza das tuas palavras , embalada pela tua doce voz. E dava tudo para te ter a meu lado. Dizer-te que te amo, admitir que estou a desfalecer sem ti a meu lado. Os meus olhos perderam a sua granciosidade, e encontram-se agora assombrados por um negro melancólico. A noite chega e lembro-me de ti. As lágrimas rolam pelo rosto a baixo. Encaro a lua pela última vez e dirijo-me para a cama. Encontro-me agora na companhia da solidão. A cama está demasiado fria e solitária. Preciso dos teus braços, preciso que me faças sentir segura de novo, a teu lado. Os melhores dias foram passados contigo enquanto te mirava discretamente. Observava-te com admiração. Agora foi-se. Tu foste embora e eu … fiquei aqui. Não consigo adormecer , a almofada está húmida. Não consigo parar de chorar. Recordo-me das nossas promessas, do sabor do teu beijo. Tento escutar-te mas não te ouço, não mais. Quero olhar-te por uma vida inteira, ter o chamado ' fruto do amor ' contigo. As noites, os dias, as semanas, os meses e os anos são longos. As nossas noites acabaram. Deixa-me mirar o movimento dos teus lábios uma última vez e , aí , deixa-me morrer. Morrer feliz, por te ter ao meu lado até ao mais pequeno, infímo, mas importante segundo. A minha alma estará eternamente contigo , tal como o meu fraco coração. Eu falhei, fraquejei. Lamento. E agora partirei, mirando uma última vez a transparência do teu olhar. O meu corpo foi libertado. Finalmente, poderá o meu espírito navegar numa eternidade vazia. Acabou-se a dor, as lágrimas, o sofrimento.[/c][/i]
 
 
[i](...) E aquele corpo eu percorro, enquanto observo a doçura daquele profundo olhar (...)[/i]

[c=#00E5E5]Aqueles lívidos olhos perfuram-me a alma, paralisando-me. Por enquanto estou lúcida. Ficamos encantados com os nossos simples gestos e trocamos um beijo inocente. O quanto eu amava saber os seus pensamentos e os seus sonhos. Ele move-me para junto de si , e os nossos corpos juntam-se. E num simples segundo , a sua mão encontra-se no meu rosto , humedecido por lágrimas de felicidade. Abraça-me nos seus braços fortes, acariciando-me enquanto permanecemos imóveis ao som da brisa que passa por entre os seus dedos nos meus imperfeitos caracóis e ali ficamos , maravilhados com o luar presente. Antes que pudesse esquecer-me da fantasia desse momento , já nos encontrávamos na praia. Convidou-me para darmos um mergulho e com um pouco de vergonha aceitei. A água encontrava-se fria como a chuva num dia de Inverno , mas ao mesmo tempo tão límpida. E à minha frente encontrava-se o mais majestoso corpo até hoje visto. Só desejava tocá-lo.
Senti um doce toque no meu ombro . Era ele perguntando-me se queria ir dar um passeio à beira-mar. Não podia ser mais perfeito. Numa questão de minutos parecia que nos conhecíamos há anos. Fomo-nos secar. Aconcheguei-me junto de si , sentido o calor que libertava o seu corpo e adormeci ...[/c]
 
1-7 of 7
1
Liliana Costa | Blog | iOrbix
JavaScript is disabled on your browser.
iOrbix won't work properly if your browser doesn't have JavaScript enabled.
Please enable JavaScript, or alternatively, access iOrbix Mobile.