iOrbix
Email
Password
1-4 of 4
1
 
[c=#BF60BF]Sinto-me completamente perdida neste novo mundo onde tudo corre contra a minha maré de sonhos,
e em que eu posso remar e remar e as coisas parecem nao mudar o seu rumo.
Já nao tenho mais forças para sorrir, e nao me consigo sentir feliz um minuto que seja.
Sinto-me deslocada. Sinto-me frustada, triste... como nao me lembro de sentir.
Só queria fazer 'pause' nesta vida e poder organizar tudo o que vai na minha cabeça, mas isso é impossível...
Estou a um passo do tal abismo por onde tantas vezes já passei, a um passo de cair em lagrimas...
Passei a meta estabelecida e a elasticidade do meu coraçao está a chegar ao limite...
Preciso de alguém que me segure, alguém que me dê a mão e nao me largue. Preciso de alguém que me abrace.
Preciso de alguem que me faça sentir que sou importante na sua vida.
É estupida a ironia da vida, nao achas ?
Ser obrigada a viver rodeada de gente que nao gosto e que nao gosta de mim,
e as pessoas que mais gosto estarem a centenas de quilometros de mim...
Apetecia-me sair, e deixar-me levar pelo vento.
Queria segui-lo cegamente e deixar que ele me levasse onde quisesse.
Hoje, neste momento, qualquer lugar seria melhor que este.
Precisava de inspirar liberdade, esquecer a minha vida e viver simplesmente.
Tenho na minha cabeça uma enorme confusao de pensamentos, sentimentos e sonhos.
Torna-se dificil de distinguir a realidade do sonho, ou do pesadelo.
Porque era mesmo isso que eu queria, acordar e pensar '' calma Cris... Foi so um pesadelo, ja passou '' .
Queria que tudo fosse mentira, e afinal de contas os meus dias estão cada vez mais neutros, vao perdendo a cor...
Enfim... Tenho saudades de viver uma vida sem este peso no peito e na cabeça...
Tenho saudades de me sentir alguma coisa, de sentir que sou importante para alguém...
Nao sei... Simplestemente tenho saudades...[/c][b][c=#00E5E5]Só isso.[/c][/b]
 
 
Nasceram com uma diferença de dois dias. Cresceram juntos no mesmo prédio, onde eram vizinhos. Ele, ela, foram os primeiros namorados de cada um. Estudaram na mesma escola, na mesma universidade. Depois separaram.se, ele foi acabar os estudos em Inglaterra, ela ficou. O tempo, a distância, encarregaram-se de os afastar e, quando ele regressou, ela já estava casada. Encontraram-se dois meses mais tarde numa festa. Nessa noite, arranjaram alguns minutos para conversar a sós, partilhar recordações. Ele desejou-lhe toda a felicidade do mundo, ela também. Em seguida ela voltou para junto do marido e ele foi procurar a namorada. Em breve, ele partiu novamente para Inglaterra, onde arranjou trabalho num banco e fez carreira.
Nunca mais se viram, nem voltaram a contactar-se, embora, na intimidade dos seus pensamentos se lembrassem sempre um do outro e se perguntassem o que seria feito dele, o que estaria ela a fazer. Ele teve algumas namoradas. Ela teve um filho.
Dez anos passados, ele deixou o emprego em Londres em troca de uma nova vida em Portugal. Chegou há dois dias apenas e dá com ela, por acaso, à entrada do prédio dos pais. Abraçaram-se, começam a falar, atrasam os compromissos que têm para tomar um café.
Sentam-se numa mesa, ainda a tirar os casacos e já ela quer saber tudo sobre a vida dele.
- Não casaste?! – Espanta-se, sentindo-se secretamente contente por saber isso.
Ele sorri, abana a cabeça.
- Porquê?
Ele coça a cabeça, um pouco embaraçado, encolhe os ombros: – sei lá – diz – não encontrei ninguém que valesse a pena.
Ela põe-se pensativa: – nunca te perguntaste como seria se tivéssemos ficado juntos?
- Claro que sim, responde, mas entretanto casaste, lembras-te?
- Lembro-me – diz ela, é a sua vez de se sentir embaraçada.
- E o teu casamento – pergunta-lhe – como vai?
Ela baixa os olhos: – vai mal, estamos separados – afirma – a dar um tempo – acrescenta, fazendo uma careta engraçada, como quem não acredita no que diz.
Despedem-se na rua, ela tem de ir a correr buscar o filho à escola e leva-lo a casa do pai. Ele ajeita-lhe o cabelo com a ponta dos dedos.
- Estás igual – diz.
- Quem me dera – diz ela a rir-se.
Ele telefona-lhe à noite, falam até esgotarem os saldos dos telemóveis. Depois liga-lhe do telefone de casa para o dela e continuam a conversar até o dia nascer.
- Queres ir tomar o pequeno-almoço? – Convida-a, antes de desligar.
Ela diz que sim.
Encontram-se à porta da pastelaria. Ele abraça-a e, num impulso, beijam-se com uma ternura, uma saudade que nem suspeitavam.
- Queres mesmo saber porque nunca casei? – Pergunta-lhe.
- Quero.
- Porque, embora não tivesse consciência disso, estive sempre à tua espera.[b][/b]
 
 
[b][c=#1241cc]Tenho saudades de ti.

Saudades dos nossos momentos... Saudades dos nossos momentos bons e dos maus tambem. Tenho saudades das nossas conversas sem pe' nem cabec,a, saudades das nossas discussoes. Tenho saudades dos nossos passeios, da nossa vida nada parecida, do teu sorriso quando dizias algo engrac,ado e da cara que fazias, quando mesmo sem querer eu te irritava.

Saudades do nosso amor intenso, unico e todo errado, das nossas manhãs, tardes, noites e madrugadas.. Saudades da maneira como tu te preocupavas comigo.. Saudades do nosso primeiro beijo e do ultimo tambem..

Saudades da nossa vida tao igual e tao desigual.. Tenho saudades de quando tu aparecias do nada e me fazias sorrir pelo simples facto de estares ali.. Tenho saudades do teu amor intenso, da maneira que tu dizias ' Amo'Te ' deixando um brilho nos meus olhos.. Saudades das tuas maos nas minhas, a minha boca na tua. Saudades dos meus brac,os à procura dos teus e dos teus a procura dos meus.

Tenho saudades dos planos que fizemos, dos nossos sonhos impossíveis, da nossa ' listinha ' .. Tenho saudades de tudo que se realizou e de tudo o que não se realizou. Os nossos telefonemas antes de dormir, as nossas palavras doces, as nossas palavras duras e a nossa vontade de sermos um do outro.. Tenho saudades da nossa musica que ainda hoje toca para me fazer sentir mais saudades.. Saudades dos nossos presentes no Natal e aniversários, da tua vontade de me surpreender.

Tenho saudades de ti ao meu lado, tenho saudades da tua presenc,a em mim mesmo na tua ausência. Tenho saudades de ti fazendo'me chorar e eu fazendo'te sofrer. Tenho saudades de tudo o que vivemos e do que não conseguimos viver.. Tenho saudades da nossa dependência um do outro, da nossa forma de esquecer o mundo quando estavamos juntos. Da nossa maneira simples de ver a vida. Vida que não foi nada simples..

Tenho saudades de ser tua, só tua, como sempre fui. De te pertencer inteiramente, fazendo parte da tua vida.. Tenho saudades da nossa história, a mais estranha que alguem ira' ler. Tenho saudades do que contamos um para o outro, dos nossos segredos.. Tenho saudades do nosso amor, das nossas promessas, dos nossos encontros e dos nossos desencontros..

Tenho saudades de dizer ' amo'te para sempre ', 4ever. Tenho saudades de ouvir ' amo'te para sempre '. Tenho saudades de estar contigo, simplesmente por estar.. Tenho saudades da tua voz, do teu carinho, da tua paixão, do teu desejo, das tuas loucuras, da tua inteligência.. Saudades de ti quando estavas comigo.. Saudades de mim quando estava contigo.. Saudades da casa que nao tivemos, saudades da cama que nao dividimos.. Saudades do futuro que nao vivemos.. Saudades de ti.

Acho que os nossos sonhos e planos se extraviaram e foram parar a nenhum lugar, e eu aqui a espera que tudo volte a ser como era... E e' por isso que vivo a sentir saudades.. Saudades de mim, de ti, saudades de no's...[/c][/b]
 
 
[c=#8a178a]Nao quero que alguem morra de amor por mim.. So preciso de alguem que viva por mim, que queira estar junto a mim e que me abrace.
Nao exijo que esse alguem me ame como eu amo, apenas que me ame de verdade.
Nao pretendo que todas as pessoas de quem gosto, gostem de mim.. Nem que eu fac,a a falta que elas me fazem. O importante para mim e' saber que fui em algum momento insubstituivel, e que esse momento sera inesquecivel..
So quero que os meus sentimentos sejam valorizados.
Quero poder ter sempre um sorriso estampado no rosto, mesmo quando houver um momento menos alegre..
Quero poder fechar os olhos e imaginar alguem.. E poder ter a certeza que esse alguem tambem pensa em mim quando fecha os olhos, e que fac,o falta quando nao estou por perto.
Quero alguem que me valorize pelo que sou, que me veja como um ser humano, que dê valor aos meus sentimentos e que nao brinque com eles. E que esse alguem me pec,a para que nunca mude, para que nunca cresc,a, para que seja sempre eu mesma.
Quero poder um dia dizer a todos que nada foi em vao.. Que o amor existe e que vale a pena. Que a vida é (mesmo) bela, e que eu sempre dei o melhor de mim a alguem.
Quero...
E vou conseguir.
E aí vou dizer, que tenho a certeza de que valeu a pena. :)[/c]
 
1-4 of 4
1
Cristiana S | Blog | iOrbix
JavaScript is disabled on your browser.
iOrbix won't work properly if your browser doesn't have JavaScript enabled.
Please enable JavaScript, or alternatively, access iOrbix Mobile.