iOrbix
Email
Password
1-5 of 5
1
 
portanto é o seguinte, eu não sei quem é a cabra ou o cabrão sem vida própria que anda a tentar fuder-me o juizo, mas venho por este meio informar-vos que não vai ser a criar fakes meus no facebook que vão deitar-me a baixo. A original continuo a ser eu, sempre eu, verdadeira e pura como vocês (quem quer que seja) nunca serão. Se não são bons/boas suficiente para assumir publicamente, vão trabalhar e invistam o vosso ordenado em plásticas e cremes, porque fazerem-se passar por alguém é rebaixarem-se e desvalorizarem-se a voces proprios, se é que a merda que têm na cabeça tem algum valor. Com isto, se o vosso objectivo é queimar-me, esforcem-se mais um bocadinho porque isto não me afecta, ou então desistam. o filho da puta que se acuse, a carapuça é para a quem servir.
 
 
[b] portanto é o seguinte, eu não sei quem é a cabra ou o cabrão sem vida própria que anda a tentar fuder-me o juizo, mas venho por este meio informar-vos que não vai ser a criar fakes meus no facebook que vão deitar-me a baixo. A original continuo a ser eu, sempre eu, verdadeira e pura como vocês (quem quer que seja) nunca serão. Se não são bons/boas suficiente para assumir publicamente, vão trabalhar e invistam o vosso ordenado em plásticas e cremes, porque fazerem-se passar por alguém é rebaixarem-se e desvalorizarem-se a voces proprios, se é que a merda que têm na cabeça tem algum valor. Com isto, se o vosso objectivo é queimar-me, esforcem-se mais um bocadinho porque isto não me afecta, ou então desistam. [u] o filho da puta que se acuse, a carapuça é para a quem servir. [/u][/b]
 
 
[b]23 # Carta para a última pessoa que beijaste [/b]


Não esqueço a forma como, tão vagarosamente, te aproximas e com toda a tua delicadeza, pegas na minha mão e juntas os teus lábios aos meus, criando magia. Formas a perfeição ao completares-me desta maneira que tanto me conforta e harmoniza todos os sentimentos com actos exteriores. É certo que repete-se vezes e vezes sem conta mas a sensação não muda, as ditas borboletas no estômago atormentam-me a cada segundo, pedindo mais e sempre mais, ansiosas por sentir o amor que representam, retribuído, sendo apenas a tua ausência o que mais as perturba, ficando carentes do teu toque suave. E é no dia seguinte que volto a sorrir ao pensar que dentro de pouco tempo, estarás novamente do meu lado para voltar a confortar-me e completar-me. Sento-me então na varanda a observar o nascer do sol e os minutos a passar, aguardando a tua chegada e imaginando-me já nos teus braços, com todo aquele processo a ser vítima de repetição contínua por toda a eternidade.


[b] O teu amor é mesmo magnífico namorado. [/b]
 
 
[c=#eb1e6d][b]http://eraoias.blogspot.com/ ; never too late, BLOG

visita, comenta e divulga o meu blog

obrigado :$

[/b][/c][ayoutube=http://www.youtube.com/watch?v=DPwe6yNSFyM]
 
 
[b]MIGUEL FELICIANO ♥ [/b]
[i]amo-te, amo-te e amo-te! hoje, amanha, sempre $:[/i]

[image=http://photos1.iorbix.com/00/00/00/00/00/12/90/96/TuQJ7gYuvMY1v-23Q-15-b.jpg]
 
 
[i]Ouvi-te a chamar por mim, gritavas desesperadamente pelo meu nome, como quem grita por não ver fim à vida. Senti-me desorientada, perdi-me por entre o teu choro e pelos gritos que soltavas. Perdi-me na dúvida, no receio do que poderia ter acontecido, no medo, no pânico… simplesmente perdi-me. Corria sem rumo à espera de encontrar um caminho que me levasse até ti. Depois, parei. Fixei-me na tua voz já um pouco rouca e gasta, nos soluços que soltavas tão fortemente que, de onde me encontrava, conseguiam ser ouvidos. Fui atrás do teu desespero através do som, perseguia-o silenciosamente atenta a todo o teu mínimo ruído, e finalmente encontrei-te. Ali estavas tu, no centro daquele labirinto, de mão ao peito, cara pálida, olhos inchados e húmidos. Observei-te por uns instantes sem me mover de onde estava, esticaste a tua mão como quem pede ajuda e segurança, mas com receio de arriscar, permaneci imóvel, mais uma vez. Voltaste a chamar por mim, uma lágrima caiu, assim como tu por não teres ninguém para te levantar. Um grito de revolta da tua boca se soltou, e foi o último.[/i]
 
1-5 of 5
1
Cristiana Lourenço | Blog | iOrbix
JavaScript is disabled on your browser.
iOrbix won't work properly if your browser doesn't have JavaScript enabled.
Please enable JavaScript, or alternatively, access iOrbix Mobile.